Círculo vicioso
















Bailando no ar, gemia inquieto vagalume:
"Quem me dera que eu fosse aquela loira estrela
Que arde no eterno azul, como uma eterna vela!"
Mas a estrela, fitando a lua, com ciúme:

"Pudesse eu copiar-te o transparente lume,
Que, da grega coluna à gótica janela,
Contemplou, suspirosa, a fronte amada e bela"
Mas a lua, fitando o sol com azedume:

"Mísera! Tivesse eu aquela enorme, aquela
Claridade imortal, que toda a luz resume"!
Mas o sol, inclinando a rútila capela:

Pesa-me esta brilhante auréola de nume...
Enfara-me esta luz e desmedida umbela...
Por que não nasci eu um simples vagalume?"...

Machado de Assis

Memórias Póstumas de Brás Cubas - Leia aqui

Machado de Assis - Cronologia.
video

Machado de Assis - o ano em que morreu.
video

Mistério...




"Há um curso no destino dos homens, que, pego nas marés, leva a fortuna: Perdido, toda a viagem de suas vidas destina-se às sombras e misérias. Neste mar alto é que navegamos, e temos que seguir a correnteza na hora certa, ou deixamos passar a nossa felicidade."

Agatha Christie

A Maldição do Espelho

"Out flew the web and floated wide;
The mirror crack'd from side to side;
'The course is come upon me', cried
The Lady of Shalott.

He said: 'She has a lovely face;
God in His mercy lend her grace,
The Lady of Shalott'."
(Alfred Tennyson)

"Fora a teia se abria e esvoaçava;
O espelho quebrou de lado a lado:
'A maldição se abateu sobre mim',
gritou a Lady de Shalott.

"Ele disse: 'ela possuía um rosto adorável;
Deus em sua misericórdia conceda-lhe a graça,
A Lady de Shalott'."

AGATHA CHRISTIE'S THE MIRROR CRACK'D [TRAILER]

O oposto do amor não é o ódio, mas a indiferença.





Precisamos dar um sentido humano às nossas construções. E, quando o amor ao dinheiro, ao sucesso nos estiver deixando cegos, saibamos fazer pausas para olhar os lírios do campo e as aves do céu.

Érico Veríssimo

O Tempo e o Vento
(Minissérie da Rede Globo de 1985)

Capitão Rodrigo em uma cena clássica de Érico Veríssimo.
"Buenas e me espalho, nos pequenos dou de prancha, nos grandes eu dou de talho..."

Tristeza... Por favor vai embora...







Tristeza

(Toquinho & Vinícius de Morais)


Por favor vai embora
A minha alma que chora
Está vendo o meu fim

Fez do meu coração
A sua moradia
Já é demais o meu penar

Quero voltar aquela
Vida de alegria
Quero de novo cantar

la ra rara, la ra rara
la ra rara, rara
Quero de novo cantar

Toquinho

Mundo grande







A verdade essencial: É o desconhecido que me habita. E a cada amanhecer me dá um soco.


Mundo grande

Carlos Drummond de Andrade

De manhã escureço
De dia tardo
De tarde anoiteço
De noite ardo







Regra Três

(Toquinho e Vinícius de Moraes)


Tantas você fez que ela cansou
Porque você, rapaz
Abusou da regra três
Onde menos vale mais
Da primeira vez ela chorou
Mas resolveu ficar
É que os momentos felizes
Tinham deixado raízes no seu penar
Depois perdeu a esperança
Porque o perdão também cansa de perdoar
Tem sempre o dia em que a casa cai
Pois vai curtir seu deserto, vai
Mas deixa a lâmpada acesa
Se algum dia a tristeza quiser entrar
E uma bebida por perto
Porque você pode estar certo
Que vai chorar

Vinícius de Morais

Borges e eu

Ao outro, a Borges, é que acontecem as coisas. Eu caminho por Buenos Aires e demoro-me, talvez já mecanicamente, na contemplação do arco de um saguão e da cancela; de Borges tenho notícias pelo correio e vejo o seu nome num trio de professores ou num dicionário biográfico. Agra­dam-me os relógios de areia, os mapas, a tipografia do século XVIII, as etimologias, o sabor do café e a prosa de Stevenson; o outro comunga dessas preferências, mas de um modo vaidoso que as converte em atribu­tos de um actor. Seria exagerado afirmar que a nossa relação é hostil; eu vivo, eu deixo-me viver, para que Borges possa urdir a sua literatura, e essa literatura justifica-me. Não me custa confessar que conseguiu certas páginas válidas, mas essas páginas não me podem salvar, talvez porque o bom já não seja de alguém, nem sequer do outro, mas da linguagem ou da tradição. Quanto ao mais, estou destinado a perder-me definitivamen­te, e só algum instante de mim poderá sobreviver no outro. Pouco a pouco vou-lhe cedendo tudo, ainda que me conste o seu perverso hábito de falsificar e magnificar. Espinosa entendeu que todas as coisas querem perseverar no seu ser; a pedra eternamente quer ser pedra, e o tigre um tigre. Eu hei-de ficar em Borges, não em mim (se é que sou alguém), mas reconheço-me menos nos seus livros do que em muitos outros ou no laborioso toque de uma viola. Há anos tratei de me livrar dele e passei das mitologias do arrabalde aos jogos com o tempo e com o infinito, mas esses jogos agora são de Borges e terei de imaginar outras coisas. Assim, a minha vida é uma fuga e tudo perco, tudo é do esquecimento ou do outro.

Não sei qual dos dois escreve esta página.

Jorge Luis Borges

Para Todas As MULHERES!
WOMAN







Woman
Mulher


Woman I can hardly express
Mulher eu mal posso expressar
My mixed emotions at my thoughtlessness
Minhas emoções confusas e minha falta de idéias
After all I'm forever in your debt
Pois eu estarei sempre te devendo
And woman I will try to express
E mulher, eu tentarei expressar
My inner feelings and thankfulness
Meus sentimentos mais profundos e agradecimento
For showing me the meaning of success ooh well
E por me mostrar o significado do sucesso, oh, bem
Woman I know you understand
Mulher, eu sei que você entende
The little child inside the man
A criancinha que existe dentro de um homem
Please remember my life is in your hands
Por favor lembre-se; minha vida está em suas mãos
And woman hold me close to your heart
E mulher, me abrace bem junto a seu coração
However distant don't keep us apart
Apesar da distancia não fique longe de mim
After all it is written in the stars ooh well
Pois, afinal de contas, está escrito nas estrelas
Woman please let me explain
Mulher, por favor deixe-me explicar
I never meant to cause you sorrow or pain
Eu nunca quis te deixar triste ou dor
So let me tell you again and again
Então vou te dizer vez após vez
(I love you now and forever)
(Eu te amo, agora e para sempre)
(I love you now and forever)
(Eu te amo, agora e para sempre)
(I love you now and forever)
(Eu te amo, agora e para sempre)
(I love you now and forever)
(Eu te amo, agora e para sempre)
(I love you now and forever...)
(Eu te amo, agora e para sempre...)

John Lennon

Tás a Ver?




Estás a ver o que eu estou a ver?
Estás a ver estás a perceber?
Estás a ouvir o que eu estou a dizer?
Estás a ouvir estás a perceber?

Eu tenho visto tanta coisa nesse meu caminho
Nessa nossa trilha que eu não ando sozinho
Tenho visto tanta coisa tanta cena
Mais enbaquitante do que qualquer filme de cinema
E se milhares de filmes não traduzem nem reproduzem
A amplitude do que eu tenho visto

Não vou mentir pra mim mesmo acreditando
Que uma música é capaz de expressar tudo isso
Não vou mentir pra mim mesmo acreditando
Mas eu preciso acreditar na comunicação
Mas eu preciso acreditar na...
Não há melhor antídoto pra solidão
E é por isso que eu não fico satisfeito
Em sentir o que eu sinto
Se o que eu sinto fica só no meu peito
Por mas que eu seja egoísta
Aprendi a dividir as emoções e os seus efeitos
Sei que o mundo é um novelo uma só corrente
Posso vê-lo por seus belos elos transparentes
Mudam cores e valores mas tá tudo junto
Por mas que eu saiba eu ainda pergunto

Tás a ver a vida como ela é?
Tás a ver a vida como tem que ser?
Tás a ver a vida como agente quer?
Tás a ver a vida pra gente viver?

Nossa vida é feita
De pequenos nadas

Tás a ver a linha do horizonte?
A levitar, a evitar que o céu se desmonte
Foi seguindo essa linha que notei que o mar
Na verdade é uma ponte
Atravessei e fui a outros litorais
E no começo eu reparei nas diferenças
Mas com o tempo eu percebi
E cada vez percebo mais
Como as vidas são iguais
Muito mais do que se pensa
Mudam as caras
Mas todas podem ter as mesmas expressões
Mudam as línguas mas todas têm
Suas palavras carinhosas e os seus calões
As orações e os deuses também variam
Mas o alívio que eles trazem vem do mesmo lugar
Mudam os olhos e tudo que eles olham
Mas quando molham todos olham com o mesmo olhar
Seja onde for uma lágrima de dor
Tem apenas um sabor e uma única aparência
A palavra saudade só existe em português
Mas nunca faltam nomes se o assunto é ausência
A solidão apavora mas a nova amizade encoraja
E é por isso que agente viaja
Procurando um reencontro uma descoberta
Que compense a nossa mas recente despedida
Nosso peito muitas às vezes aperta
Nossa rota é incerta
Mas o que não incerto na vida?

Tás a ver a vida como ela é?
Tás a ver a vida como tem que ser?
Tás a ver a vida como agente quer?
Tás a ver a vida pra gente viver?

Nossa vida é feita
De pequenos nadas

A vida é feita de pequenos nadas
Que agente saboreia, mas não dá valor
Um pensamento, uma palavra, uma risada
Uma noite enluarada ou um sol a se pôr
Um bom dia, um boa tarde, um por favor
Simpatia é quase amor
Uma luz acendendo, uma barriga crescendo
Uma criança nascendo, obrigado senhor
Seja lá quem for o senhor
Seja lá quem for a senhora
A quem quiser me ouvir e a mim mesmo
Preciso dizer tudo que eu estou dizendo agora
Preciso acreditar na comunicação
Não há melhor antídoto pra solidão
E é por isso que eu não fico satisfeito em sentir o que eu sinto
Se o que sinto fica só no meu peito
Por mais que eu seja egoísta
Aprendi a dividi minhas derrotas e minhas conquistas
Nada disso me pertence
É tudo temporário no tapete voador do calendário
Já que temos forças pra somar e dividir
Enquanto estivermos aqui
Se me ouvires cantando, canta comigo
Se me vires chorando, sorri

Tás a ver a vida como ela é?
Tás a ver a vida como tem que ser?
Tás a ver a vida como agente quer?
Tás a ver a vida pra gente viver?

Nossa vida é feita
De pequenos nadas

Gabriel, O Pensador

Sim! ... Em um momento se vive uma vida!

Em 'Perfume de Mulher'

”Não posso, porque meu noivo vai chegar em poucos minutos.”
-”Mas em um momento se vive uma vida” ...





Al Pacino